As autoridades iranianas planejam autorizar a mineração, de criptomoedas, conforme declarou o presidente do Banco Central do Irã (BCI) para a agência de notícias PressTV em 10 de julho.

O presidente do BCI, Abdol Hemmati, teria dito que o governo iraniano tinha aprovado partes de uma lei do executivo que pode autorizar a mineração de criptomoedas como o Bitcoin (BTC) no Irã. As declarações de Hemmati chegam depois de um longo vai-e-volta do status legal das criptomoedas no Irã.

Como Hemmati explicou, o projeto de lei exigirá que a mineração cripto no Irã cumpra o preço da eletricidade para exportação, em vez de permitir que as mineradoras usem a rede de energia interna, que é altamente subsidiada. De acordo com o relatório, o Irã exporta energia para os países vizinhos a preços de 40 a 100% superiores aos que fornece internamente.

Segundo relatos não confirmados, os mineradores chineses estão presentes no Irã, em busca de energia barata para a mineração de criptomoedas.

Hemmati na sequência disse que os mineradores de criptomoedas no Irã devem contribuir para a economia do país, em vez de minerar Bitcoin para o exterior. Ele acrescentou ainda que a BCI não autorizará nenhuma moeda cujos valores sejam “decididos” pelo preço da moeda nacional ou ouro, entre outros.

O novo anúncio vem na esteira de notícias de que as autoridades iranianas planejavam cortar a energia para mineração cripto devido ao aumento anormal do consumo de eletricidade, supostamente por conta do aumento das taxas de mineração cripto no país. Consequentemente, o governo iraniano posteriormente confiscou cerca de 1.000 de unidades de hardware de mineração Bitcoin de duas operadoras de mineração. 

Em 8 de julho, o vice-presidente de novas tecnologias do BCI teria dito que comprar e vender criptos é ilegal no Irã, invocando as regras contra lavagem de dinheiro.

VER ARTIGO ORIGINAL