A tecnologia blockchain pode ajudar o Brasil a reconquistar a confiança nas instituições públicas segundo declarou Vanessa Almeida, gerente de inovação digital do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, BNDES.

Almeida é uma das responsáveis, entre outros, pelos desenvolvimentos em blockchain do BNDES;

Desta forma, segundo ela, a tecnologia pode exercer um papel importante na mudança de percepção sobre a transparência e a confiança no Estado.

“Confiança parece ser problema para o governo brasileiro e para outros ao redor do mundo. Não é uma situação confortável, especialmente para quem trabalha no serviço público. Está claro, portanto, que temos um problema e precisamos pensar em mecanismos para resgatar isso. A blockchain tem essa missão”, disse.

As declarações da gerente do BNDES foram dadas em um recente evento online promovido pela Escola Superior do Ministério Público da União.

Blockchain

A gerente do BNDES destacou, durante o evento, diversos cases de uso da tecnologia blockchain no serviço público.

Entre eles, Almeida frisou o uso em sistema de identidade digital, gestão de gastos públicos, interrelação entre entidades governamentais, registro de propriedade, entre outros.

“O leque de uso de uso para governo é muito amplo. Blockchain é tecnologia de fundação que você pode usar em várias áreas”, disse.

Almeida também destacou que o BNDES possui projetos que vêm sendo desenvolvidos utilizando a tecnologia blockchain, entre eles, um que possui até uma “Moeda Digital” do Banco, o BNDES token.

BNDES Token

O BNDES Token foi desenvolvido em 2018 e é um token lastreado em Reais emitido pelo BNDES que pode ser convertido em Reais, diretamente no Banco após uma determinada fase do projeto.

Desenvolvido na blockchain do Ethereum ele é um ERC-20 e foi desenvolvida para permitir o rastreamento das transações de dinheiro público, possibilitando maior transparência e segurança nas ações do banco. 

“Os tokens são gerados quando uma liberação é feita pelo BNDES para o cliente. O BNDES transfere os tokens para o cliente. O cliente deve transferir os tokens para os fornecedores quando adquire bens ou serviços para o projeto aprovado para financiamento com o BNDES. Os fornecedores devem resgatar os tokens junto ao BNDES, quando eles serão convertidos em Reais. No resgate, os tokens são queimados”, explicou o BNDES

Como o banco tem um histórico de escândalos de corrupção, os criadores do projeto acreditam que os dados públicos da blockchain ajudem a restaurar a confiança nas instituições estatais e aumentar a transparência das operações. 

LEIA MAIS

VER ARTIGO ORIGINAL