A emissão de stablecoins, como o USDT da Tether, geralmente causa polêmicas na criptoesfera.

Dessa maneira, sempre que entusiastas de criptomoedas descobrem sobre a emissão de novos USDT, há críticas sobre a ação.

Para uma parcela desses entusiastas, a emissão regular de milhões em USDT não é “inocente”. Pelo contrário: em teoria, para essas pessoas, a emissão serve o propósito de inflar o preço de outros criptoativos, como o Bitcoin (BTC).

Agora, uma possível correlação entre a emissão de USDT e o preço do BTC está causando divergências entre os entusiastas das criptomoedas.

O preço do Bitcoin é correlato com a emissão de USDT?

No Twitter, o investidor Cole Garner publicou a seguinte imagem:

Emissão do USDT e o preço do BitcoinEmissão do USDT e o preço do Bitcoin
Emissão do USDT e o preço do Bitcoin

A linha branca mostra a evolução do preço do Bitcoin entre janeiro de 2019 e setembro de 2020. Na linha verde, por sua vez, está representada a emissão de USDT durante o mesmo período.

Vale lembrar que o USDT é uma stablecoin cujo o preço é pareado com o dólar. Assim, o preço do USDT segue o padrão de mercado da moeda fiduciária.

O Bitcoin, por sua vez, tem o preço ditado por variáveis de mercado que não são controladas por entidades financeiras tradicionais.

Conforme se observa, a emissão de USDT – representada pelas setas verdes – coincide com aumentos no preço do Bitcoin.

Contudo, ao final do gráfico, o movimento se inverte: houve uma grande impressão de USDT, embora o preço do BTC tenha caído.

Entusiastas divergem sobre a relação BTC/USDT

Nos comentários à publicação de Garner, muitos entusiastas discordam sobre a ideia de que o preço do BTC é consequência da emissão de USDT.

Em uma das críticas, o usuário @JLHeartsCrypto comentou:

“Não parece que há uma relação direta, se é isso que você você está querendo dizer. No máximo, os dois estão subindo ao mesmo tempo. Contudo, recentemente, uma grande emissão de USDT foi seguida de queda no preço do Bitcoin. Isso indica, de todo modo, que há um cenário de queda no preço do Bitcoin.”

Contudo, é comum ver publicações que vão no sentido contrário ao que foi dito acima:

Crítica à emissão de TetherCrítica à emissão de Tether
Crítica à emissão de Tether

“Me pergunto onde o preço do Bitcoin estaria, todos esses anos, sem que existisse uma manipulação massiva do Tether.”

A mensagem foi uma resposta ao anúncio recente da emissão de 100 milhões de USDT (cerca de R$ 530 milhões) pela Tether.

Na visão dos críticos do USDT, a Tether faz um trabalho semelhante ao do Fed em relação do dólar: ambos emitem milhões para inflacionar o preço de outros ativos.

Desse modo, no caso do USDT, os beneficiados são o Bitcoin e as demais criptomoedas. No caso do Fed, quem sai ganhando é o mercado de ações.

Entretanto, nada foi realmente comprovado até hoje sobre tal relação.

Leia também: Criptomoeda oferece dinheiro para quem cumpre desafios na vida real

Leia também: Investidor investe R$ 1.000 e lucra R$ 1 milhão com token DeFi

Leia também: Traders apostam no Bitcoin a R$ 190 mil até o fim do ano

VER ARTIGO ORIGINAL