A equipe Ripple anunciou o lançamento de seu novo produto de empréstimo de criptomoeda.

Segundo a empresa o serviço permitirá que pequenas e médias empresas (PMEs) tenham acesso a capital em XRP.

Desta forma, ao invés de fazerem empréstimos em dólares ou outras moedas nacionais, as empresas interessadas podem captar o criptoativo da Ripple.

A solução chama-se “Linha de Crédito” e já está funcionando na RippleNet em sua versão beta.

Segundo comunicado oficial, o serviço está à disposição dos clientes da plataforma On Demand Liquidity (ODL) da Ripple. Essa rede é formada por empresas que utilizam a criptomoeda XRP para efetuar pagamentos transfronteiriços.

Desta forma, bancos brasileiros como o Topázio, Bradesco, Itaú, entre outros poderão pedir empréstimos neste sistema.

XRP para pagamentos internacionais

A empresa observou que os usuários do ODL poderão acessar capital em XRP para pagamentos internacionais por meio de um contrato de crédito simples.

Da mesma forma, a empresa ressalta que essas operações terão a sobretaxa de uma taxa “inferior à maioria das opções de crédito disponíveis”. A Ripple não especificou, no entanto, qual será o valor.

A “Linha de Crédito” da Ripple estará disponível para empresas em qualquer lugar do mundo, conforme destacou o comunicado.

Nesse sentido, os empréstimos podem ser enviados para qualquer destino e patrocinados na moeda fiduciária de sua escolha.

O comunicado indica ainda que o objetivo deste novo serviço financeiro é atender à demanda de empréstimos solicitados por PMEs do setor de tecnologia financeira (Fintech).

Isso porque essas fintechs que estão em pleno desenvolvimento, tendem a não ter capital suficiente para expandir seus negócios. Além disso, têm dificuldade de acesso a soluções de crédito no mercado bancário tradicional.

XRP

O novo serviço da Ripple foi projetado para fornecer uma alternativa financeira para essas empresas, sugere o comunicado. E, para atingir esse objetivo, vários clientes da plataforma ODL já estão testando o serviço.

Ao que se sabe, os clientes EAD da Ripple já somam duas dezenas e conta com a presença de empresas reconhecidas como a MoneyGram.

Portanto, eles seriam os primeiros beneficiários desse novo lançamento, que expande internacionalmente o mercado de empréstimos em criptomoedas.

Leia também: Nubank é o novo Bank of America, diz especialista

Leia também: Investidores institucionais farão Bitcoin disparar, defende empresário

Leia também: Satoshi na ativa? 1.050 BTC parados há 10 anos são movimentados

VER ARTIGO ORIGINAL