O Tether (USDT) é a terceira criptomoeda em volume de capitalização no mercado.

Entretanto, devido ao seu crescimento recente, o USDT pode superar o Ethereum (ETH) e tomar a segunda posição no ranking das criptomoedas em menos de um ano, de acordo com a análise de Mike McGlone.

USDT pode superar o Ethereum em valor de mercado

Mike McGlone é o estrategista sênior de commodity da Bloomberg.

Em um relatório recente sobre o mercado de criptomoedas assinado por McGlone, o especialista prevê o seguinte:

“O valor de mercado do Tether deve superar o do Ethereum em 2021. […]

Apenas um grande imprevisto pode atrapalhar o crescimento do USDT, que é a maior stablecoin da atualidade. Ela está no caminho para ultrapassar o Ethereum em pouco menos de um ano.

Nossos gráficos mostram que o valor de mercado do Ethereum está estagnado desde 2017, enquanto o Tether está disparando desde o mesmo período.”

O valor de mercado do USDT é de R$ 235 bilhões, nesse momento. Por outro lado, o USDT tem uma capitalização de “apenas” R$ 88,8 bilhões, de acordo com o CoinMarketCap.

No entanto, o crescimento do USDT está superando o do ETH, conforme mostra o gráfico da Bloomberg:

No gráfico, a linha laranja representa o valor de mercado do ETH. Conforme se observa, essa linha está cada vez mais próxima do valor de mercado do USDT, que é mostrado pela linha branca.

Stablecoins como alternativa

O USDT é uma stablecoin cujo valor é lastreado pelo dólar estadunidense.

Isso significa que a criptomoeda pode ser utilizada para a realização de negócios internacionais e em países que possuem restrições em relação ao estoque de divisas estrangeiras.

O relatório da Bloomberg consolida essa linha de raciocínio:

“O Tether representa o que muitas das chamadas criptomoedas não são: um meio de pagamento estável. A ampla bolha dos criptoativos que está ‘desinflando’ desde 2017 está migrando ativos em direção ao USDT.”

Atualmente, o USDT representa 4,37% de todo o mercado de criptomoedas, de acordo com o CoinGecko.

Leia também: PIX: Nubank e Mercado Pago são acusados de cadastro indevido de clientes

Leia também: Google coloca Bitcoin em primeiro lugar entre moedas mundiais

Leia também: Confira os cinco criptoativos que mais se valorizaram durante a semana

VER ARTIGO ORIGINAL