A crise na Argentina continua empurrando sua população para ativos alternativos como as criptomoedas. Por lá, o preço do Bitcoin já vale cerca de 2 milhões de pesos argentinos, um recorde.

No entanto, não é apenas o Bitcoin que valoriza por lá, com o dólar também sendo uma moeda em alta. A cotação do dólar também segue na alta histórica, mostrando que a população evita a moeda estatal.

Cabe o destaque que o peso argentino, como o Real, por exemplo, é uma moeda fiduciária. Ou seja, não há lastro na moeda além da confiança da população no sistema de pagamentos.

Anúncio

Por lá, tanto a inflação quanto a desvalorização cambial são grandes preocupações.

Bitcoin já vale 2 milhões de pesos e atinge novo recorde: fuga de capitais e empresas?

A crise Argentina continua a levar sua população a tomar medidas drásticas com seu capital. Vivendo um grande problema de inflação, o preço do Bitcoin tem disparado na Argentina.

Vale o destaque que o medo é tão grande que uma unidade do Bitcoin já vale 2 milhões de pesos argentinos (ARS). Esse valor, inclusive, é o maior já registrado para a moeda digital no país.

De acordo com o site CoinMonitor, que mostra a cotação BTC/ARS em tempo real, a semana inicia acima de 1,9 milhão. Ou seja, a cotação segue registrando alta de 3% nas últimas 24 horas, com algumas corretoras já registrando 2 milhões por Bitcoin.

A população da Argentina é conhecida pela fuga de capitais, principalmente para o dólar. Além disso, as empresas do país tem buscado sair do território, sendo que algumas já buscam refúgio no Brasil.

Por lá, há o medo de descontrole da inflação, que já é uma das mais altas da região. Já a desvalorização cambial é uma das maiores no último ano, pressionando a população para ativos alternativos, como as criptomoedas.

Valorização do Bitcoin frente ao Real é maior que frente ao Peso

Apesar do Peso argentino ser uma das moedas mais desvalorizadas do mundo hoje, em relação ao Bitcoin a situação é um pouco diferente quando comparado com o Real. Isso porque, considerando 2020 o Real teve uma desvalorização frente ao Bitcoin de 121%.

Já o Peso argentino perdeu “apenas” 106% em relação ao Bitcoin no ano. Vale o destaque que o Bitcoin está em alta desde o último final de semana, ultrapassando novamente os U$ 11600 por unidade.

O movimento de alta do Bitcoin levou o valor da moeda na Argentina a uma nova alta histórica. No Brasil, com cada Bitcoin valendo quase R$ 64 mil, o preço está próximo da alta histórica, atualmente de R$ 68 mil.

Com a crise do novo coronavírus muitos países emergentes atravessam momentos difíceis, com suas moedas cada vez mais subvalorizada. Além disso, governos tentam provar que ainda são capazes de tomar a melhor decisão.

No entanto, o Bitcoin, como alternativa e reserva de valor, tem se mostrado promissor.

VER ARTIGO ORIGINAL