Caito Maia, do Shark Tank, participou de evento da pirâmide financeira Genbit

Caito Maia, do Shark Tank, participou de evento da pirâmide financeira Genbit

Caito Maia, um dos ‘tubarões’ do Shark Tank Brasil. (Foto: Reprodução/Canal Sony)

Caito Maia, personalidade do Shark Tank Brasil e CEO da Chilli Beans, chegou a palestrar num dos eventos promovidos pela Genbit, que na época se chamava ainda Zero.10 Club. Naquela época, a empresa já estava sob a mira da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) por suspeita de atuação irregular no mercado.

O criador Chilli Beans abriu a convenção internacional Infinity Zero. Ele contou suas experiências como empresário e tratou de temas ligados à liderança e gestão de pessoas. Seria nada demais se a empresa por trás do evento não fosse aquela que já levantava suspeitas no mercado por atuação fraudulenta.

A empresa Gensa (razão social tanto da Genbit quanto da Zero.10 Club) hoje é alvo de investigações do Ministério Público e da Polícia Civil de São Paulo por suspeita de fraude com criptomoedas. Porém, antes mesmo daquele evento em que participou o empresário, a CVM já havia emitido um alerta aos investidores sobre a Zero.10 Club (antigo nome da Genbit).

De acordo com o Grupo Anti-Ponzi (GAP), Maia teria sido, contudo, mais uma vítima dos dirigentes da Gensa. Na publicação feita pelo GAP, a personalidade do Shark Tank Brasil teria sido usada por Nivaldo Gonzaga e Gabriel Tomaz. 

“Somente com esta ação Nivaldo Gonzaga, aumentou o volume de dinheiro na Pirâmide em mais de 30%, segundo o Diretor de Operações Internacionais que acabou delatando ao GAP os planos maléficos da Organização criminosa”.

Um Shark Tank em evento de pirâmide

No programa exibido pelo canal pago Sony, o respeitado empresário vive analisando a viabilidade de negócios apresentados a ele. Maia, no entanto, acabou emprestando sua imagem credível a um negócio para lá de suspeito.

A conferência internacional promovida pela empresa que desviou todos os bitcoins de seus clientes contou então com shows das duplas sertanejas Chitãozinho & Xororó e Jorge & Mateus. 

No evento ainda teve apresentações do humorista Gabriel Louchard e do grupo de acrobacia Universo Casuo. O youtuber Rick Chesther, dono do canal “Pega a Visão”, também foi uma das atrações do Infinity Zero. Com todos esses nomes, o mais festejado, no entanto, era o do apresentador do Shark Tank Brasil.

No anúncio do evento feito pela Zero.10 Club, Caito Maia era apresentado não como a estrela da noite em que participaria, mas da própria conferência que ocorreu em dois dias no Credicard Hall de São Paulo.  

“Para abrir o circuito de palestras, Caito Maia vai contar a história da sua marca de sucesso, Chilli Beans, com mais de 800 lojas no Brasil e no exterior. Além disso, apresenta temas sobre liderança, planejamento e gestão de pessoas”.

Caito Maia e o canal Sony foram procurados pela reportagem para comentar o assunto, mas não retornaram às solicitações.

Caso semelhante

Esse não é o único caso que envolve uma celebridade do Shark Tank Brasil a empresas suspeitas de fraude com criptomoedas. Camila Farani quase fez uma palestra para a Binary Bit em 17 de agosto na Arena da Fonte Nova, Salvador (BA). Ela, porém, havia cancelado sua participação por motivos contratuais.

Segundo a assessoria de Farani, a participação foi cancelada “após constatado o distanciamento de valores para com a empresa e a convenção”. A empresária recebeu duas vezes o prêmio de Melhor Investidora-Anjo no Startup Awards —em 2016 e 2018.

A empresa Binary Bit é suspeita de atuar em esquema de fraude de pirâmide financeira, segundo a CVM, após avaliar uma denúncia registrada em maio de 2019.


Compre Bitcoin na Coinext 

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

Receba nossa Newsletter

Quer receber as principais notícias e análises? Coloque seu e-mail abaixo!

VER ARTIGO ORIGINAL